Sendo em favor dos trabalhadores em transportes, é em favor do Brasil! - Blog do Noventa
289
post-template-default,single,single-post,postid-289,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Sendo em favor dos trabalhadores em transportes, é em favor do Brasil!

Entre tantas pautas defendidas na Câmara dos Deputados, uma delas é a dos trabalhadores em transportes.  Como todos sabem, tenho amplo conhecimento e experiência nessse tema, afinal também sou presidente do maior sindicato do setor na América Latina, o Sindmotoristas. Por isso,  não poderia deixar de trabalhar, no Parlamento, uma agenda em favor desses trabalhadores, tão merecedores do reconhecimento pelos serviços prestados à nação.

O setor de transportes é um dos maiores empregadores do Brasil. De acordo com os dados da Confederação Nacional do Transporte, em 2016, as quase 2 mil empresas do setor empregavam cerca de 2,5 milhões de pessoas. Este número é somente de empregos formais; se levarmos em contas o trabalho informal e o autônomo, o número pode dobrar.

Isto é muito significativo, prezados colegas, especialmente numa conjuntura de crise econômica. Em verdade, o setor de transportes experimentou retração de postos por três anos consecutivos, de 2015 a 2017. No ano passado, felizmente se reverteu, embora de forma ainda modesta.

No âmbito dos transportes, o segmento rodoviário é o que tem maior peso. Ele representa 80% das empresas e 46% do PIB e mais de do setor. De particular importância para nós é identificar que quase 70% dos trabalhadores de transporte estão ocupados no segmento rodoviário.

Os transportes são o sangue de uma nação. São os seus trabalhadores os responsáveis por concretizar, efetivar quase todas as transações econômicas. Sem os transportes, o país morre.

A despeito deste fato incontestável, estes profissionais não recebem o tratamento compatível com sua importante função social. Há problemas de toda ordem: remuneração, insalubridade, saúde, insegurança, riscos de acidentes, entre tantos outros.

Em face destas questões, resolvemos, com extenso apoio das entidades representativas das categorias, formar a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Trabalhadores em Transportes, instituída no último dia 5 de junho, em concorrida cerimônia.

Fizemos questão de ter audiência com o presidente Rodrigo Maia para apresentar a pauta dos trabalhadores e defender a sua importância para o país.

Nosso objetivo é fazer da frente parlamentar um ator decisivo, é liderar as iniciativas que melhorem a condição dos profissionais do setor.

Elaboramos a Emenda n. 210 à PEC da reforma da previdência, com a finalidade de reconhecer o direito à aposentadoria especial aos motoristas, cobradores e agentes de bordo: nada mais do que praticar a justiça.

Quem é da área sabe os riscos, as dificuldades, as agruras da categoria. Pesquisa da CNT realizada em 2017, com motoristas de ônibus urbanos, concluiu que quase um terço dos entrevistados foi vítima de assalto nos dois anos anteriores, enquanto um terço viu-se envolvido em acidente de trânsito no mesmo período.

Além do estresse decorrente dos congestionamentos, além da insalubridade provocada pelo ruído e vibração dos motores, além das jornadas de trabalho exaustivas, os trabalhadores de transportes ainda se submetem ao risco de acidente veicular e ao risco de sofrer violência.

Estamos, portanto, confiantes na aprovação da emenda.

No Congresso nacional, sigo articulando e buscando apoio a cada um dos deputados e senadores para esta pauta, que, sendo em favor dos trabalhadores de transportes, é em favor de todo o Brasil.

Muito obrigado!

No Comments

Post A Comment