Pontos de ônibus pedem socorro!!! - Valdevan Noventa - Blog do Noventa
165
post-template-default,single,single-post,postid-165,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Pontos de ônibus pedem socorro!!! – Valdevan Noventa

Pontos de ônibus pedem socorro!!! – Valdevan Noventa

A estrutura sanitária nos pontos e terminais de ônibus na cidade de São Paulo, como havia destacado anteriormente, está literalmente precária e afronta as condições mínimas de qualidade de vida e saúde dos trabalhadores.

Para comprovar o estado de calamidade, a direção do SINDMOTORISTAS realizou um levantamento preliminar coordenado pela Secretaria de Saúde, onde 90 cipeiros vistoriaram 120 pontos, em todas as regiões da cidade.

O resultado obtido é assustador: 65% não apresentaram sanitários, 80% não possuem refeitório, 50% apresentaram condições ruins de limpeza (dos quais 10% estavam em péssimas condições) e 70% não possuem sanitários separados para homens  e mulheres.

Este universo é referente apenas 10% do total de pontos e terminais, pois a entidade dará seqüência ao trabalho, a partir da segunda quinzena de novembro. A perspectiva é que o documento esteja completo até o final de dezembro.

Os dados foram entregues ao secretário municipal de mobilidade e transportes, Sérgio Avelleda, que se comprometeu a formar um cronograma de atividades para dar início aos trabalhos visando implementações e melhorias nas estruturas em pontos e terminais.

Desde sempre, a entidade estava correta quando reivindicava melhorias neste quesito, que sempre foi tratado com descaso por gestões anteriores, que rasgavam a Consolidação das Leis do Trabalho, a Lei 6.514 de 22/12/1977 e a Norma Regulamentadora (NR 24) “que exige a disposição de condições sanitárias e de conforto nos locais de trabalho”.

Para esta gestão que administra a cidade São Paulo fica o compromisso de tomar providências, em caráter de urgência, em torno da resolução dos problemas que estão mapeados por região, falhas estruturais e aspectos técnicos.

Discute-se muito o incremento da frota de ônibus, pensando apenas no atendimento da população (o que é justo), mas relega-se todavia o conjuntural do transporte público, do qual faz parte motoristas, cobradores, que são responsáveis pelo deslocamento dos milhares de passageiros.

 

Valdevan Noventa – presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo (SINDMOTORISTAS)

No Comments

Post A Comment